Conferência “Poética de Mário Machado Fraião”

O faialense Mário Machado Fraião (1952 – 2010) cedo aprendeu o sonho da viagem, um pouco à semelhança de sua tia Otília Frayão, que no Faial poetou e que, fugindo à clausura da ilha nos idos anos 50 do século passado, partiu para longe, já que a errância fora o seu destino e a sua forma de perseguir a felicidade e o sonho.

Mário Machado Fraião também deixou a ilha e a sua poesia é, à sua maneira, desejo de aventura, aspiração de fuga, de viagem. Trata-se de uma poética que descobre o mar na essência da visão do mundo. As ilhas do Faial e do Pico deixaram, neste autor, uma memória indelével e retroactiva, sendo a Horta o epicentro do seu imaginário, isto é, o seu roteiro sentimental e afectivo, disso dando conta as obras que nos deixou.

No dia 31 do corrente mês, às 21 horas, na Biblioteca Pública da Horta, o professor Victor Rui Dores dará a conhecer este poeta nosso. Apareçam

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.